quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Feliz Ano Novo

Eu... eu tô ligando pra te contar novidades que você nem imagina... não imaginaria nunca... Eu tô ligando pra contar que o verão chegou e com ele veio o sol e com o sol o horário de verão e graças ao horário de verão o "Happy Hour" passou a durar até depois das 20 horas... Passadas as 20 horas e você ainda está na hora feliz... Imagina!
Eu to te ligando pra te contar que quando eu disse adeus eu joguei uma semente no meio do quarto e agora tem uma àrvore enorme lá. Algumas coisas crescem tão rápido... Bem... Ela cresceu. Ela cresceu e... e eu tive que chamar uns pedreiros para abrir o teto por bem... antes que ela resolvesse abrir por mal. E se você está se perguntando porque eu não cortei a àrvore antes disso tudo... é porque eu estava preocupado com tantas outras coisas que... que quando me dei conta... Ela já estava lá. Majestosa. Liguei pra um amigo que sabe lá Deus porque tinha uma serra elétrica mas... Enquanto o telefone chamava... a àrvore, muito da esperta, derrubou uma sedutora pétala que me impediu de continuar com o plano de derrubá-la.
Eu tô ligando pra contar que minhas saudades cresceram e deram flores e então não era preciso mais cortá-las. Eu tô ligando porque não há mais nenhum motivo pra não ligar... Mesmo sabendo que você não mora mais aí e que ninguém vai ouvir esse recado na secretária eletrônica. Mas é que enquanto eu ligo eu rezo... rezo pra você ser feliz, pra se salvar de você e se entregar pra vida. Feliz Ano Novo... Ou ao menos um ano novo recheado.

6 comentários:

uyara disse...

eu liguei pq precisava dizer que isso é lindo...
e que eu adoraria ter uma grande arvore no meio da minha sala e não me importaria nehum pouquinho em ter que varrer tds os dias... e eu faria isso com musica, pq é muito divetido varrer ouvindo musica...
eu liguei pq se eu não ligasse estaria sendo omissa a isso que estou sentindo agora...
estou sentindo uma arvore crescer dentro do coração, mas aqui...aqui não tem pedreiro pra abrir o teto...não. aqui a arvore arromba cada veia... pq sim...uma arovore nasceu aqui dentro e estou ligado pra te contar...

castalia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Haroldo Machado disse...

A ler, a ver, ouvindo Haydn, apresento-me aqui ao sol, ao léu, ao Leo.
Beijo-lhe os dedos...

ligia disse...

estou escrevendo porque meu telefone foi cortado semana passada, não imaginei que você fosse ligar... e ainda mais porque escrever com pena, tinta e papiros é mil vezes mais romântico, e isso eu sempre fui!!!!
bem... o que chegou aqui, já que meu telefone foi cortado, são resquícios das rosas, pétalas! resquícios de saudade...
"feliz o tempo que passou, passou..."
a gente sente saudade até do que não existiu, eu digo, realmente... e a vontade de sentir saudade é tão grande que a felicidade de agora parece nem existir, pra poder ser grande a de antes... pra sentir saudade!!!
essas pétalas eu encontrei hoje, no meio dos livros, alguns teus outros meus... todos roubados!
eu usei como marca página, elas, as pétalas, mancharam as páginas, e por isso eu escrevo pra dizer que você me deve livros, todos esses, porque a culpa é sua, culpa por deixar as pétalas tanto tempo entre as páginas e não me ajudar a le-las, o que evitaria o borrão rosa...
a culpa é sempre tua!
da saudade, do telefone cortado, das manchas, da leitura...
e não adianta se redimir

Reni disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Reni disse...

Eu recebi um telefonema anônimo, que dizia que no meu jardim colorido existiam demasiadas borboletas.
E elas já incomodavam os vizinhos sem que eu percebesse.
Meu medo é sair do meu terreno e encontrar outros mais caprichados e organizados, sem tantas borboletas assim.
Eu recebi um telefonema anônimo, e me comunicaram: "Olhe para os jardins alheios e vai perceber que o teu está um caos"
Isso que, agora, ecologia está na moda.
Se você tem uma árvore dentro do seu quarto, imagine ouvir a notícia de que jardins excessivamente coloridos fazem mal à saúde....